Uma Barbearia no Mundo Invertido

por Franklin Costa janeiro 31, 2018

Uma das coisas mais curiosas em viajar para a Ásia é que você automaticamente passa a ser visto como alguém "do mundo invertido”. Não tem jeito. Para eles, você é quem veio do lado de lá. Especialmente se tem barba. Afinal, os nativos não costumam ter lá um barbão. Quando têm pelos no rosto, são poucos, bem finos e espalhados. Normalmente, são os mais velhos que deixam crescer um tipo de cavanhaque (lembra do Pai Mei no Kill Bill?).

Então, você deve estar se perguntando... como é que se encontra um bom barbeiro?

Em primeiro lugar, vamos acabar com este estereótipo. Alguns dos melhores barbeiros que fizeram a minha barba foram mulheres. Se você é de Sampa, recomendo dar um pulo na Circus ali da Augusta. As minas não deixam nada a desejar. Pelo contrário, são mais profissionais que muita barbeiro dito “old school” que já vi por aí.

Em segundo lugar, os asiáticos podem não ter barba, mas sabem usar uma navalha afiada como ninguém. Foi esta a experiência que tive em Bangkok e que compartilho com prazer na coluna mensal #barbeariasdomundo.


Black Amber Barber Shop - Bangkok, Tailândia

Chegar ao local foi fácil. Encontrá-lo, nem tanto. A rua é estreita e cheia de casas de bairro. Passei direto antes de dar conta que deveria retornar e entrar nela. O Black Amber Barber Shop é tão pequeno e discreto que nem tem um número. Ele fica entre os números 5 e 7 da rua Soi.

Black Ambar

A discrição é proposital e faz parte do charme do lugar. A temática é de um clube de cavalheiros do início do século XX. Os barbeiros são vestidos impecavelmente, com gel no cabelo, suspensórios e roupas com um estilo vintage. Descobri chegando lá que o lugar também é um estúdio de tattoo. E mais: ao lado, funciona o Black Amber Thonglor Social Club, um bar especializado em whiskey e bourbon. Tipo fino pra caralho.

Black Ambar

A barbearia, o bar e estúdio de tatoo são todos parte de uma das casas da rua Soi, onde também funciona um brechó e uma alfaiataria. É tudo "Black Amber" e, estar neste lugar é viajar no tempo, quando homens de respeito usavam chapéus e os filmes eram em preto e branco.

Black Ambar

Toda a estética noir, o jazz que tocava no fundo, a iluminação baixa e indireta casavam perfeitamente com a experiência.

Fui conduzido pelo meu barbeiro ao segundo andar, onde havia apenas 2 cadeiras. Quando perguntei seu nome, ele disse: “Three” (três em português). Pedi para repetir e ele confirmou com a mão: “Três, meu nome é Três”. Putz! Eu realmente estava no mundo invertido.

Black Ambar

Ele começou pelo meu cabelo, perguntando como queria. A dica aqui é levar fotos no celular do último corte que você fez. Ele concordou e seguiu em frente. Esta parte foi rápida e não levou mais que 15 minutos. Para a barba, levou o dobro do tempo. Mas foi um tratamento daqueles, completo. Chamou atenção em particular a forma como ele usou a navalha. Leve e precisa, não saí com um arranhão. Pensei por um momento que não seria tão rente à pele, que sentiria a barba ralando no pescoço ao final… e nada.

Black Ambar

Como bônus, ainda rolou uma massagem na cabeça, daquela que só os tailandeses sabem fazer. E o jazz baixinho no fundo não poderia ter sido uma trilha melhor.

Recomendo o Black Amber de olhos fechados. Minha primeira experiência de barbearia do outro lado do mundo valeu a nota 4.9 das avaliações que li. Só não foi 5.0 porque esqueci de pedir o whiskey no final. Quem sabe na próxima?





Franklin Costa
Franklin Costa

^

Um barbudo​ viajante que ​decidiu ​viver sem casa ​pra ​​dar um rolê no mundo​ ​em busca dos festivais e barbearias ​dos sonhos.



Leia também

Aparando a Barba em Casa na Quarentena | Live com Barbeiro
Aparando a Barba em Casa na Quarentena | Live com Barbeiro

por Samuel Tonin março 27, 2020 0 Comentários

No sétimo dia de isolamento social, com todas as barbearias da cidade fechadas, o jeito é aparar a própria barba em casa. 

E fiz isso numa transmissão ao vivo com ajuda de um barbeiro. Vê só como ficou.

Ver artigo completo →

Coronavírus X Barba | E outras dúvidas de barbudos
Coronavírus X Barba | E outras dúvidas de barbudos

por Samuel Tonin março 16, 2020 0 Comentários

Um barbudo precisa ter algum cuidado extra com relação ao contágio de um vírus? Tem diferença Balm de Barba e Pós-Barba? E qual a frequência certa de uso?

Conheça aqui as principais dúvidas da semana.

Ver artigo completo →

Pontas Duplas na Barba | 6 Maneiras de Resolver
Pontas Duplas na Barba | 6 Maneiras de Resolver

por Samuel Tonin março 08, 2020 0 Comentários

Já percebeu alguma ponta dupla, tripla, ou até várias pontas num mesmo fio da sua barba? Por que isso acontece e o que a gente pode fazer pra não ter mais esse problema?

Descubra aqui.

Ver artigo completo →

Se puder, Fique em Casa!

As entregas continuam acontecendo normalmente com toda segurança.
Use o código FIQUEEMCASA e ganhe 30% de desconto em seu pedido.

x
Welcome to the Loyalty Points Demo Store :-)

Sign up and receive 5000 pts to test out in our Store.

Earning and redeeming Pontos

$1
Earns you
5
$1
Redeems to
20
Ways you can earn
  • Product Purchase
  • Refer a friend
  • Share on social media

Learn more about our program

x